Skip to content

Colóquio: Apresentação do software Train-to-Code1 e CyberRat

07/05/2009

O professor David Eckerman – University of North Carolina e o professor Roger Ray – Institute of Learning Tech (Rollins College) estiveram no dia 12 de março de 2009 na PUC SP para apresentar o software Train-to-Code1 e CyberRat. O colóquio contou com a presença de alunos e professores da pós graduação.

Responsável pelo registro: Natália Matheus

À pedido da coordenação do curso a ênfase da apresentação foi sobre o programa Train-to-code, que tem como principal função o treino de discriminação e codificação de comportamentos a partir da observação.
O primeiro software apresentado foi o CyberRat, no mercado há mais de 10 anos. Trata-se de um software interativo diante do qual o aluno aprende a modelar o rato virtual.
Composto por mais de 1.800 trechos de imagens de um rato de laboratório dentro de uma caixa de Skinner, é possível rodar uma sessão experimental de aproximadamente três horas. Todo o programa é composto por oito lições, a primeira é a adaptação do sujeito à caixa experimental e a segunda, o treino de modelagem da resposta de pressão à barra (essas duas foram as únicas lições apresentadas). Há a possibilidade de se ajustar o tamanho da gota de água que é utilizada como estímulo reforçador e o grau de privação do sujeito. Cada aluno pode criar um número aparentemente ilimitado de ratos e o professor pode acessar todas as sessões de todos os seus alunos, que ficam armazenadas em um servidor online.
A utilidade do programa Train-to-code foi demonstrada, inicialmente, com base na identificação de um aluno com problemas ao modelar o comportamento do rato. Como já dito, o programa tem como principal função treinar discriminação e codificação de comportamentos observados.
O programa é constituído de vídeos já categorizados. No exemplo de um treino de modelagem, há o vídeo de uma sessão experimental, e as categorias de comportamento são: beber, olhar para a barra, encostar uma pata na barra, encostar duas patas na barra, explorar a caixa, coçar, entre outras.
Um aluno (ou observador em treinamento) é indicado por seu professor (ou experimentador) a realizar o treino. Todas as categorias têm exemplos que podem ser observados antes do treino começar, e uma vez iniciada a sessão a tarefa do aluno será categorizar/codificar todos os comportamentos emitidos pelo rato durante a sessão. O programa apresenta prompts para o aluno (pode aparecer na tela qual o comportamento e a janela na qual o aluno pode categorizar), que são retirados na medida em que seu desempenho se mostra preciso.
Além do treino de discriminação e codificação do comportamento do rato, outros vídeos foram apresentados para treinar procedimentos de intervenção de leitura, e de categorização de comportamento verbal.
O programa pode ser utilizado por pesquisadores que desejam treinar observadores; pois qualquer vídeo pode ser acrescentado à sua base de dados e categorizado por um exper. E é possível calcular o grau de concordância entre observadores utilizando as medidas do próprio software. No momento, o Train-to-code ainda está em processo de finalização, e estão sendo feitas pesquisas sobre sua utilização nos Estados Unidos.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: